Cinco dias após ter sido anunciado como reforço do Portimonense, Keisuke Honda vai deixar o clube algarvio.

Segundo o Maisfutebol apurou, a decisão prende-se com um problema burocrático, que impede a inscrição do internacional japonês na Liga Portuguesa.

Honda, apresentado no dia 6 de fevereiro, foi inscrito já depois do encerramento da janela de transferências de Inverno (que fechou no dia 1 deste mês) por ser um jogador livre, já que se desvinculou do Botafogo, do Rio de Janeiro, em dezembro último.

No entanto, segundo os regulamentos da Liga de Clubes e da Federação Portuguesa de Futebol, para poder ser inscrito durante este mês de fevereiro o jogador teria de estar desempregado desde outubro.

De acordo com o que apurou o nosso jornal, esta situação decorreu de uma má interpretação dos regulamentos por parte do advogado do jogador, que entendeu não haver problemas de maior em protelar a assinatura de contrato e a consequente inscrição.

Dada a impossibilidade de até ao final da temporada poder competir, o médio de 34 anos chegou a acordo para se desvincular no imediato do Portimonense, com o qual esteve em negociações desde o final de dezembro.

Honda esteve em três Campeonatos do Mundo (2010, 2014 e 2018), soma 98 internacionalizações e 37 golos pela seleção do Japão, além de passagens importantes pela Rússia (CSKA, de 2010 a 2014) e Itália (AC Milan, 2014 a 2017). A partir de 2017, o histórico jogador nipónico tem experimentado campeonatos menos mediáticos. Esteve no México (Pachuca), Austrália (Melbourne Victory), Holanda (Vitesse) e Brasil (Botafogo).