Um pequeno passo separa o Marítimo do regresso às competições europeias. A formação verde-rubra só precisa de empatar na deslocação a Paços de Ferreira. Por outras palavras, evitar um resultado pior face ao que se passar em Vila do Conde, no duelo entre Rio Ave e Belenenses.

É com confiança, por isso, que Charles encara o último jogo da época. Em conferência de imprensa, o guarda-redes brasileiro lembrou que o Marítimo só depende de si próprio para garantir o sexto lugar na liga.

«Não conseguimos o lugar ainda, mas sabemos que só dependemos de nós para o conseguir e vamos trabalhar firmemente durante a semana. Estamos focados e tranquilos para a grande final», afirmou, citado pela agência Lusa.

O objetivo podia ter sido assegurado na última jornada, mas a equipa maritimista não foi além de um empate com o Estoril. «Desilusão teria sido se tivéssemos perdido, e se estivéssemos a depender dos resultados dos outros. Estávamos com a ideia de já ter conseguido esse feito, por jogar em casa, no último jogo diante dos nossos adeptos, mas está tudo nas nossas mãos e tem tudo para dar certo», defendeu.

Pela frente está o Paços de Ferreira, equipa frente à qual o guarda-redes brasileiro agarrou a titularidade na primeira volta. A lesão do compatriota Eduardo Gottardi escancarou uma oportunidade que Charles não deixou fugir.

«Nunca duvidei do meu potencial, sempre soube o que podia render e dar ao Marítimo. É lógico que os adeptos não me conheciam e poderia gerar alguma insegurança. A oportunidade surgiu, eu sabia da minha qualidade e, com uma sequência de jogos, fui ganhando segurança e confiança», comentou, destacando a importância do antigo dono das redes do Nacional no seu crescimento.

Paços de Ferreira e Marítimo jogam este sábado na Mata Real. O jogo tem apito inicial marcado para as 16h00 e integra a última jornada do campeonato.