Declarações do treinador do Paços de Ferreira, Pepa, na sala de imprensa do Estádio Capital do Móvel, após a vitória por 1-0 sobre o Belenenses, em jogo da 30.ª jornada da I Liga:

«Rapidamente descobrimos caminhos para conseguir ferir o Belenenses. A verdade é que, com uma linha de cinco e três médios fortes fisicamente no meio, fica difícil. Requer paciência, mais critério. Era um jogo de ter muita bola e paciência. Só que isso é um jogo perigoso, porque o Belenenses, de frente para o jogo com oito homens torna-se forte na transição.»

«No jogo todo tivemos atitude e crença, aí estivemos no nosso limite. Nas decisões, não tão bem. Uma segunda parte mais incisiva, mais homens no último terço, com a entrada do Amaral, do Hélder, que tem características diferentes do Uilton. Tentámos tudo e acabámos por fazer o golo, já tarde, mas tudo fizemos para o conseguir.»

«A exibição foi boa, temos de perceber o momento da época, a equipa que encontrámos pela frente. Nem sempre conseguimos nota artística, mas tentámos de tudo. Acima de tudo, o que é inegociável nesta casa é a atitude, a entrega, a intensidade nos duelos e a entrada do Marco Baixinho foi importante nisso. Acelerámos o jogo. Estávamos um pouco lentos. Mais do que a qualidade de jogo, que a tivemos, penso que a vitória assenta bem, também por tudo o que está para trás.»