A figura: Káká

Grande desempenho do capitão do Tondela na Capital do Móvel. Travou um duelo interessante com Welthon, a figura deste Paços de Ferreira, mas fez valer a sua experiência para anular o avançado brasileiro e afastar o perigo da sua baliza. Para além de vários cortes importantes, destaque para um desvio com o pé direito, logo após o intervalo, quando uma bola cabeceada pelo mesmo Welthon levava selo de golo.

O momento: rara beleza de Welthon e Cláudio Ramos

Ainda não estava cumprido o primeiro quarto-de-hora de jogo. Livre à entrada da área do Tondela, mesmo à medida do pé esquerdo de Welthon. O avançado brasileiro rematou em arco, como mandam as regras, apontando para o ângulo. Cláudio Ramos respondeu com um voo fenomenal, para canto. Foi um lance de rara beleza, a prometer espetáculo nas quatro linhas. Não se cumpriu.

Outros destaques:

Pedrinho

Sem deslumbrar, fez ainda assim uma exibição em crescendo e cotou-se como um dos melhores do Paços de Ferreira. Precisa de ganhar consistência no seu jogo. Na primeira parte, por exemplo, não conseguiu pegar na batuta, embora se tenha destacado com um remate violento, do meio da rua, que fez a bola passar muito perto da baliza do Tondela.

Cláudio Ramos

Teve menos trabalho do que certamente esperaria mas gritou presente quando foi necessário. Fantástica intervenção no final do primeiro quarto-de-hora, após livre cobrado de forma exemplar por Welthon. Manteve a sua baliza inviolada e isso é uma excelente notícia para o Tondela, nos dias que correm.