FIGURA: Pedro Gonçalves

Durante largos períodos, sobretudo na etapa inicial do encontro, foi o principal agitador do Sporting, remando contra a maré. Errou uma vez, errou outra e nunca deixou de tentar. Parecia aliás que seria um final de tarde pouco feliz para Pedro Gonçalves, mas o jovem português cresceu com a equipa na segunda parte e agitou o dérbi. Fez um golo, sofreu um penálti, fez outro golo, atirou ao poste, picou-se com Seferovic, evitou um golo de Waldschmidt, picou-se com Darwin Nuñez. Incansável.

Benfica-Sporting, 4-3 (destaques das águias)

MOMENTO: Diferença mínima no marcador (78m)

Quando o Benfica já procurava gerir a vantagem, Nuno Santos reduziu para 4-2 (63m) e Pedro Gonçalves (78m) conseguiu mesmo colocar o Sporting com uma diferença mínima no marcador, na sequência de uma grande penalidade cometida sobre si por Lucas Veríssimo. O avançado português bateu com tranquilidade Hélton Leite e manteve o Sporting em jogo até ao apito final.

OUTROS DESTAQUES

João Palhinha e João Mário: Fundamentais para a mudança no equilíbrio de forças a meio-campo na etapa complementar do dérbi. Ruben Amorim mudou ao intervalo, recuperou os dois titulares e saiu a ganhar. A mudança de Taarabt por Gabriel, no Benfica, também contribuiu para esse cenário. Com Palhinha a destruir e João Mário a construir, o Sporting cresceu e chegar à diferença mínima no resultado.

Nuno Mendes: Espírito de sacrifício do jovem internacional português. Lesionou-se ao tentar evitar o primeiro golo do encontro, acabando por empurrar a bola para o fundo da sua baliza – a Liga, para já, atribui o tento a Seferovic -, mas manteve-se em campo até final e foi ganhando vários duelos pelo corredor. Na reta final, passou para o centro e motivou protestos encarnados num lance com Rafa, quando impediu o avançado do Benfica de seguir para a baliza de Adán. O árbitro considerou que Nuno Mendes não fez falta sobre o adversário.

Sebastián Coates: É sempre discutível elogiar o trabalho de um defesa-central ou de um guarda-redes quando a sua equipa sofrer quatro golos, como aconteceu com o Sporting, mas Sebastián Coates merece a referência por ter sido o jogador com mais ações defensivas durante o dérbi, entre as duas equipas. Como aconteceu um passado recente, terminou o jogo como ponta-de-lança, quando os leões arriscaram tudo em busca do empate.