Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, em declarações à Sport TV, depois da goleada ao Moreirense, no Estádio do Dragão, em jogo da 33.ª jornada da Liga:

- O jogo era contra uma equipa tranquila na tabela classificativa que tem feito um excelente campeonato. Como disse, na antevisão, uma equipa que nos últimos 14 jogos só tinha perdido uma vez. Sabíamos das dificuldades que íamos encontrar. Era preciso um FC Porto com o espírito que teve com o Sporting. Só assim conseguiríamos divertir-nos e gerir o jogo como queríamos. Acho que entrámos bem, depois na segunda parte tivemos momentos interessantes e sem bola tivemos menos mal. Essa dinâmica teve a ver pela forma como condicionámos o adversário. No processo defensivo estivemos diferentes da primeira parte, depois, com o bom espírito que existe neste momento, pelo campeonato conquistado, conseguimos estes números.

[Diogo Costa na baliza?]

- Preparei o jogo desta forma, dando minutos ao Diogo Costa porque tem estado na sombra. Dou tanto ou mais importância a esses jogadores do que aos que jogam, esses não precisam de moral e de uma palavra do treinador. Um grupo competitivo tem a ver com esse respeito relativamente às escolhas que o treinador faz durante o ano.

[Ficou sensibilizado pelos felicitações de Nélson Veríssimo?]

- Obviamente que sim. Dele e de muitos outros treinadores. Foi o Veríssimo do Benfica, mas também de outros treinadores da Liga que me mandaram mensagens a felicitar pelo titulo de campeão. Deixo o meu agradecimento não só a eles, mas a todos os que me felicitaram e ao FC Porto. Foi um título que deu muito trabalho, mas foi muito merecido.