O antigo jogador português Paulo Futre acredita que o dérbi entre Sporting e Benfica, da 33.ª jornada da Liga, vai ser «um jogo para tripla» e que «tudo pode acontecer» num jogo deste cariz.

À margem do Estoril Open, em ténis, Futre defende que a derrota com o Tondela pode ter dificultado a recuperação para o jogo de Alvalade.

«O Benfica vem de uma derrota tremenda, porque perder com o FC Porto em casa pode ser normal. Agora, perder com o Tondela, a três jornadas do fim do campeonato, não é fácil para os jogadores se levantarem tão rápido para um dérbi tão especial», referiu.

O antigo jogador de FC Porto, Sporting e Benfica concordou ainda com as poupanças feitas por Rui Vitória na receção aos beirões.

«As críticas hoje são normais, mas, há duas semanas, o Benfica era líder e estava tudo feliz», referiu Futre. «Se fosse o Rui Vitória, além do Fejsa e do Jardel, também fazia descansar o Grimaldo e o Rúben Dias. Jogava sem os quatro porque qualquer onze do Benfica, por muito respeito que tenho ao Tondela, tinha obrigação de vencer», completou.

Num olhar ao Sporting, Futre considera que o «segundo lugar é um grande prémio» pelo acesso à Liga dos Campeões e acredita que, em caso de vice-liderança e conquista da Taça de Portugal a juntar à Taça da Liga, esta será «uma boa época do Sporting».