Não era. Ridículo mesmo é a Comissão Disciplinar da Liga ter ido na conversa e castigado Lisandro com um jogo de suspensão.

Explico o meu ponto de vista.

O lance está longe de ser óbvio. Não tem, por exemplo, comparação com o golo marcado com a mão por Ronny, do Paços de Ferreira, em Alvalade.

Não sendo um lance óbvio (o jogador não reconheceu a simulação, por exemplo, e é um facto que existe um braço de Yebda no corpo do avançado do F.C. Porto), a análise da Comissão Disciplinar da Liga é injusta e grave.

A interpretação que faz dos regulamentos é desproporcionada.

Neste caso, Pedro Proença estava em excelentes condições para avaliar e foi o que fez. Enganou-se? Sim, mas em muitas ocasiões já foram assinaladas grandes penalidades por menos. E em outras já deixaram de ser marcados «penalties» evidentes. Faz parte.

A CD partiu da confissão do erro, assinada pelo árbitro, para punir o jogador. Mas não o fez em dezenas de outras situações semelhantes, ao longo da temporada. Isso não se compreende e logo não se pode aceitar.

Se Pedro Proença considera ter cometido um erro, cabe à Comissão de Arbitragem da Liga puni-lo. E terminar aí.

A queda de Lisandro é igual a centenas de outras que ocorreram ao longo da época. Umas resultaram em grande penalidade. Outras, fora da área, em cartões amarelos injustos ou até mesmo vermelhos. Também muitas entradas duras ficaram por analisar de forma correcta, mantendo-se os autores de faltas bárbaras em campo, fim-de-semana após fim-de-semana.

Tudo isto tem sucedido. Porque o futebol também é feito destas coisas e tentação de «judicializar» o jogo é meio caminho andado para o matar.

Esta decisão é injusta porque fere o critério (?) utilizado ao longo da temporada e interfere, de forma directa, incompreensível e inaceitável, com a verdade desportiva.

Ou seja, a CD da Liga fez tudo o que não era suposto. E estou à vontade para o escrever porque ao longo destes anos defendi a generalidade das decisões, por me parecerem bem sustentadas.

P.S.: Agora que a Comissão Disciplinar da Liga decidiu analisar o comportamento dos jogadores que forçam os árbitros a errar, espera-se que Di Maria seja pelo menos chamado à atenção pelo braço no ar a reclamar «penalty» no Benfica-Sporting da Taça da Liga.