Depois de um longo período de ausência, Tiago regressou aos relvados. O médio português tem alinhado alguns minutos nos últimos jogos do Atlético Madrid e mostrou já ter debelado a grave lesão que o afetou.

Em entrevista ao jornal Marca, esta segunda-feira, Tiago falou precisamente do momento que atravessa, com foco na boa campanha dos colchoneros neste início de temporada, que vale para já a liderança do campeonato espanhol.

«Não sei se seremos o adversário mais difícil ou mais complicado, mas sabemos que os rivais não gostam de jogar contra nós, porque somos pesados. Vamos a todas, queremos ganhar, não queremos que ninguém nos feche a porta. Temos a obsessão de sermos melhores do que os outros e para quem está do outro lado é muito complicado», afirmou.

E por falar em obsessão, Tiago considera que o título na Liga dos Campeões não pode ser uma obsessão para o Atleti, falhada que foi novamente a conquista do troféu na época passada.

«Para mim não é e olha que estou a terminar a carreira e sempre sonhei ganhar uma. Mas é tão difícil ganhar uma Champions que não pode ser a nossa obsessão. Há que desfrutar o caminho. Falta-me pouco tempo e aproveito cada jogo e cada vitória. O mais especial da Champions é que jogas frente aos melhores e a nós agrada-nos jogar com eles», sublinhou.

O médio disse ainda que «vive mais intensamente» os minutos que lhe são concedidos por Diego Simeone, depois da ausência prolongada.