O castigo de Lisandro Lopez no F.C. Porto-Benfica (sim, foi na jornada 17 e estamos na 23ª) abriu o programa. Um telespectador questionou o porquê de estas decisões demorarem tanto tempo. Carlos Mozer respondeu, com humor, lembrando a taça de campeão de 2007/08 que falta na vitrina do F.C. Porto: «Se entregar um troféu demora uma eternidade, imaginem isto!»

A final da Taça da Liga, ou melhor, o árbitro Lucílio Baptista, e a solução para os problemas da Selecção Nacional, depois de defrontar a Suécia, foram outros temas da noite. Encontrámos o goleador que Carlos Queiroz precisa: chama-se Ricardo Silva e é o «Tubarão da Distrital».

Resolvido esse problema, fomos tentar perceber o que o seleccionador queria dizer quando falou na Força Aérea e, sobretudo, nos quatro submarinos. Foi aqui que recuperámos declarações de Paulo Portas, antigo ministro da defesa, que comprou dois. Só não conseguimos descobrir Carlos Queiroz sem barba.

Por falar em promessas, lembrámos que Luca Toni disse que corria nu se fosse campeão europeu. Ora, como temos um seleccionador entre os comentadores, tentámos saber se Tomaz Morais alguma vez fez uma promessa do género. «Nunca», disse, admitindo que, por vezes, tem a barba «mais agressiva». Já Pedro Ribeiro ficou preocupado por Queiroz poder vir a fazer concorrência ao «Barbas», conhecido adepto benfiquista.

Como começámos com casos de arbitragem e fomos ver Lucílio Baptista, achámos por bem falar com Costin Lazar. O romeno do Rapid Bucareste disse ao árbitro que não foi cometida uma grande penalidade sobre si próprio e o juiz e anulou a falta. «O jogo estava 2-0 e ele estava a ganhar», lembrou Pedro Ribeiro, enquanto Mozer declarou que vai haver sempre «malandragem» no futebol. Para essa ser descoberta, mostrámos como se podem utilizar as novas tecnologias no futebol.

Momento de grande humor foi a reportagem sobre um jogador do distrital de Leiria que foi expulso quando via o jogo na bancada! «Disse ao árbitro que o cabelo dele tinha sido lambido por uma vaca» foi a frase que levou a novo castigo. Logo a seguir, o momento «youtube» com Pau Gasol a atirar uma bola de basquetebol ao compatriota Rafael Nadal.

A goleada da Bolívia sobre a Argentina deixou o brasileiro Carlos Mozer satisfeito. Ainda assim, o antigo internacional «canarinho» explicou que, de facto, é muito complicado jogar em altitude.

Como habitual, José Mourinho também foi motivo de conversa. O Special One deu uma entrevista em Itália que, mais do que especial, foi spicy, ou seja, picante. O treinador teve direito a «striptease» e não disfarçou o incómodo.

Não faltou o «Bola na barra», com o Odivelas a pôr-se a jeito: nem mesmo um sósia de João Vieira Pinto conseguiu acertar. No «Quiz», Jaime Pacheco e

Manuel Machado empataram nas respostas a perguntas sobre estatística da Liga.

Esta semana perguntámos também aos nossos desportistas o que achavam da posição da Igreja quanto ao uso do preservativo. «Eu não uso» foi a resposta de Carlos Manuel, antiga glória do Benfica, enquanto o treinador da Académica, Domingos Paciência, lembrou que «como o país anda, com a crise, nem há tempo para fazer filhos.

Foi assim o sexto programa do «Maisfutebol». Para (re)ver às 9h30.

Clique nos links laterais para conferir alguns dos vídeos do «Maisfutebol» na TVI24.