Pedro Ribeiro começou por juntar as duas notícias com uma pitada de humor, considerando que, afinal, as modalidades praticadas por Telma e Pepe não são assim tão diferentes. Mozer foi mais crítico em relação à atitude do jogador do Real Madrid, comparando-a com um doberman, cão que tem um crânio demasiado pequeno para suster o crescimento do cérebro.

Mas o Maisfutebol também mostrou que o caso de Pepe não é único no futebol mundial e exibiu uma série de imagens com agressões, algumas delas bem mais impressionantes do que as que contam com Pepe como protagonista, levando Mozer a dizer que se considera «um anjinho ao pé» daqueles «bad boys».

Depois falou-se de futebol, propriamente dito, como sugeriu Jesualdo Ferreira durante a semana, com propostas para a criação de uma «Jesualdo TV». Nuno Madureira chegou mesmo a colocar a sua cadeira à disposição do treinador do F.C. Porto. As declarações de Paulo Bento também não passaram em branco, tal como a discussão de eventuais alternativas ao Estádio Nacional como palco da final da Taça de Portugal.

O Maisfutebol deu depois um salto no tempo, mais precisamente 21 anos, para encontrar um jovem José Mourinho, com 25 anos, nos tempos em que era adjunto do Estrela da Amadora a fazer comentários depois de uma derrota diante do...F.C. Porto.

A um ritmo intenso, o Maisfutebol passou ainda reportagens sobre um craque dos matraquilhos e deu-lhe conta da existência de uns resistentes amantes do «Subbuteo».

Houve ainda espaço para as habituais rubricas do programa. No «Bola na bara», os jogadores do Peniche não deixaram o treinador Jorge Amaral ficar mal. O antigo jogador do Sporting e Benfica tinha sido convidado numa das primeiras edições do programa e tinha anunciado que os seus jogadores eram detentores de uma «capacidade técnica» invulgar. A verdade é que acertaram duas vezes [três com boa vontade] na barra.

No «Quiz» mostrámos que quem sabe, não esquece, com o antigo internacional António Sousa a bater sem piedade o cozinheiro da Selecção Nacional Hélio Loureiro. Na pergunta da semana, tentámos surpreender o mundo da bola com uma pergunta sobre os três primeiros meses da administração de Obama, mas Romagnoli, atento, não se deixou surpreender.

A terminar, uma referência para uma das WAG (sigla inglesa para Wifes and Girlfriends, mulheres e namoradas dos jogadores) com maior notoriedade no mundo da bola, Nive Célsius que, na sua crónica semanal no diário «Bild» dá especial destaque ao cabelo de Nuno Gomes.

Tudo isto e muito mais num programa marcado por uma permanente boa disposição e tudo o que de melhor o futebol proporciona.