Com Cristiano Ronaldo titular (Nani não foi utilizado), os red devils chegaram à vantagem aos nove minutos, por intermédio de Wayne Rooney, resultado que se verificava ao intervalo.

Após cruzamento de Giggs, na esquerda, o camisola dez colocou a bola no fundo das redes de David James. Este foi o 600º encontro de Paul Scholes pelo United. O médio torna-se, desse modo, o quarto jogador de sempre com mais presenças em jogos dos red devils, apenas batido por Giggs, Bobby Charlton e Bill Foulkes.

Foi precisamente Scholes, após combinação com Ronaldo, que descobriu Michael Carrick e assistiu o mesmo para o 2-0. Aos 82 minutos, o United fechava o resultado e somava 74 pontos, contra os 71 do Liverpool. Refira-se ainda que Alex Ferguson perdeu Gary Neville logo no início do encontro e ainda Joh Oshea, que tinha entrado para o lugar do capitão.Ambos saíram lesionados.

No outro encontro da Premier League, referente à ronda 33, o Chelsea recebeu o Everton, com um onze sem portugueses. Aliás, Hilário foi o único representante luso na equipa londrina, que não foi além de um nulo, num embate entre os dois finalistas da Taça de Inglaterra.

Eis o onze do ManUtd:

Manchester Utd: Van der Sar; Gary Neville (OShea, 13) (Rafael da Silva, 52), Vidic, Evans e Evra; Fletcher, Anderson (Carrick, 76), Scholes e Giggs; Ronaldo e Rooney

Suplentes não utilizados: Kuszczak, Berbatov, Nani e Tevez