«Foi difícil de aceitar. Paul Scholes teve um golo anulado, mas estava em jogo, e a vista de Mourinho a dançar pela linha fora não foi feliz para muita gente. Já foi há muito tempo, por isso vamos tentar não pensar muito nisso. De qualquer forma, é um assunto que pretendemos enterrar», começa por dizer OShea.

O internacional da República da Irlanda reconhece que o F.C. Porto é encarado como um adversário acessível. «Mal saiu o sorteio, os amigos começaram a mandar-me mensagens a dizer que não podiam acreditar que tínhamos ficado com a parte mais fácil. Mas quando começamos a pensar dessa forma, tiramos os olhos da bola e não podemos permitir que isso nos aconteça», avisa.

«Temos de mandar a concentração. Tenho a certeza que o F.C. Porto não está ansioso por vir a Old Trafford, devido ao nosso registo em casa, mas eles continuam a acreditar que podem vencer aqui», remata OShea.