Continua a onda de solidariedade a favor das vítimas do maremoto e do tsunami que devastou o sudeste da Ásia. O futebol também se uniu em redor desta causa e, um pouco por todo o Mundo, equipas e jogadores fazem donativos e leiloam camisolas para que as receitas revertam a favor daqueles que perderam tudo na catástrofe. O leilão de uma camisola autografada por toda a equipa do Manchester United rendeu mais de 28 mil euros (mais de cinco mil e quinhentos contos).
A iniciativa levada a cabo pela Federação Inglesa teve lugar em Hong Kong. O organismo leiloou ainda uma camisola da selecção britânica assinada pelos jogadores que costumam ser chamados por Eriksson, que foi arrematada por pouco mais de 22 mil euros (quatro mil e quinhentos contos).
Mas as iniciativas individuais também existem e Gronkjaer, médio que vai estrear-se este domingo com a camisola do Atlético no derby madrileno, vai doar a sua camisola a um programa televisivo dinamarquês. A produção do«BR Sporten» tratará depois de leiloar a camisola usada no encontro frente ao Real Madrid e entregará a receita às vítimas.
Também nas entradas do Vicente Calderón os responsáveis do Atlético Madrid vão colocar caixas para que os adeptos, que se desloquem ao estádio, coloquem donativos. O clube também vai enviar material desportivo para as crianças das zonas afectadas.
Mais de 150 mil pessoas perderam a vida durante o maremoto que atingiu a Ásia, a 26 de Dezembro.