Há uma semana, ninguém diria que o Marítimo ficaria nas melhores condições para garantir a Europa. Mas afinal vai estar, precisando de ganhar em Guimarães no último dia. Os madeirenses venceram o V. Setúbal e podem continuar a sonhar. O adeus de Mitchel Van der Gaag ao Caldeirão foi saboroso. E a equipa de Manuel Fernandes, mesmo perdendo, também pôde festejar a permanência.

O Marítimo estreou equipamento laranja, a fazer lembrar a laranja mecânica holandesa. Mas o futebol produzido não teve a devida proporção. Tchô foi titular no lugar do lesionado Manú. Por seu turno, Manuel Fernandes apostou no reforço da sua defesa com três centrais dando expressão ao facto de a equipa sadina ser a mais batida da Liga.

Até ao golo, foi o conjunto local que atacou mais como lhe competia embora sem perigo. Mas, aos 16 minutos, num livre ainda longe da baliza setubalense, Tchô rematou de forma previsível, com Mário Felgueiras a dar um grande frango e a colocar os verde-rubros em vantagem.

De aí em diante, os pupilos de Van der Gaag até poderiam ter feito o 2-0. Mas Baba, Djalma e Kléber não conseguiram acertar com a baliza. Quanto à turma do Sado, produziu pouco, embora subindo um pouco mais no relvado. Só aos 41 minutos, após um bom passe de Neca, Ney bem colocado na área rematou ao lado.

Manuel Fernandes mexe ao intervalo

No recomeço, o técnico sadino lançou Regula e retirou Bruno Ribeiro. Desta forma passou para um 4x4x2, com Ney a actual a lateral esquerdo e Collin na direita. O primeiro lance perigoso dos setubalenses surgiu aos 60 minutos num grande remate de Kaz que Peçanha desviou com a defesa da noite até então.

A partida tornou-se mais aberta, com os locais com mais espaço para o contra-ataque, enquanto os visitantes tentavam reagir e chegar ao empate. Kléber isolou-se aos 80 minutos, mas frente a Mário Felgueiras atirou ao lado desperdiçando uma boa ocasião para os madeirenses. Mas o mesmo avançado não perdoou aos 87 minutos após um bom passe de Baba e ao ficar isolado matou a partida com o 2-0, num remate cruzado.