Trata-se de um regresso de Aguirre que já foi seleccionador mexicano nos anos de 2001 e 2002, conduzindo a equipa ao Mundial da Coreia e do Japão.