As duas equipas foram alternando a liderança no marcador e, assim, chegaram os últimos segundos com o FC Porto em vantagem pela margem mínima.

O Sporting carregava e via a equipa portista ficar reduzida a apenas quatro unidades. Os leões beneficiaram de um livre de sete metros em cima do apito final e ficariam em bela posição no prolongamento, jogando em superioridade numérica por cerca de dois minutos, mas Rui Silva não conseguiu marcar a Alfredo Quintana, atirando ao lado da baliza do FC Porto.

Grande festa azul e branca na Maia.