Portugal apurou-se esta sexta-feira para a final do Mundial de hóquei em patins, ao bater a Espanha por 4-2, após prolongamento.

Depois de ter sido derrotada pelos espanhóis na final de 2017, a seleção portuguesa «vingou-se» e assegurou a presença no jogo decisivo da competição, que será ante a Argentina.

Em Barcelona, e depois de quase toda a primeira parte sem golos, Adroher inaugurou o marcador para a roja à beira do intervalo.

FILME DO JOGO.

No entanto, Portugal entrou com tudo na segunda parte e rapidamente deu a volta ao marcador, por intermédio de Gonçalo Alves e João Rodrigues.

A vantagem portuguesa durou quase toda a segunda parte, até que, já com menos de dois minutos para jogar, Alabart empatou para a Espanha e adiou tudo para o prolongamento.

Nos dez minutos extra, os comandados de Renato Garrido conseguiram levar a melhor e qualificaram-se para a final: João Rodrigues e Jorge Silva foram os heróis portugueses, ao apontarem o terceiro e o quarto golos.

A Seleção Nacional de hóquei em patins vai assim à procura do seu 16.º título mundial, que já foge desde 2003. Pela frente terá a Argentina, que já venceu a competição por cinco vezes – a última das quais em 2015.

A final está marcada para o próximo domingo, a partir das 17h00.

FICHA DE JOGO:

Portugal: Ângelo Girão, Jorge Silva, Henrique Magalhães, João Rodrigues e Hélder Nunes. Jogaram ainda Rafa Costa, Telmo Pinto e Gonçalo Alves.

Treinado: Renato Garrido.

Espanha: Sergi Fernandez, Ignacio Alabart, Jordi Adroher, Eduard Lamas e Pau Bargallo. Jogaram ainda Nil Roca, Albert Casanovas, Ferran Font e Antonio Perez.

Treinador: Alejandro Dominguez.

Golos: 

0-1, Jordi Adroher, 25 minutos.

1-1, Gonçalo Alves, 30.

2-1, João Rodrigues, 36.

2-2, Ignacio Alabart, 49

3-2, João Rodrigues, 56.

4-2, Jorge Silva, 60.