Miguel Oliveira vai participar nos testes livres desta sexta-feira do Grande Prémio da Malásia, que se realiza este fim-de-semana. Recorde-se que o piloto português foi obrigado a ficar de fora do GP da Austrália deste domingo devido a dores e inchaço em ambas as mãos após uma queda aparatosa nos treinos livres, ao sair de pista a mais de 300 km/h.

Miguel Oliveira fez então exames médicos, que detetaram «algumas coisas nos tendões de ambos os pulsos» e também que a «lesão no ombro piorou um pouco».

Agora, o piloto português disse aos jornalistas que teve luz verde dos médicos para os testes livres. «Os exames médicos foram feitos e estou apto para conduzir amanhã, mas ainda não consigo dizer como vou sentir-me em cima da mota. Tenho de esperar por algumas voltas, ou até pela primeira sessão», explicou.

«Agarrar a mão do médico é, obviamente, diferente de conduzir esta mota», acrescentou o piloto português, garantindo: «Definitivamente não estou a 100 por cento.»

Depois dos testes livres, Miguel Oliveira vai decidir se participa na prova ou não, até porque, como explica: «Há o risco de cair outra vez e agravar a lesão, que foi o que me aconteceu.»

Tudo sobre o MotoGP no AUTOPORTAL.