Novak Djokovic, 

O sorteio dos grupos da competição que reúne os oito melhores jogadores do circuito em Londres, designada oficialmente por ATP World Tour Finals, decorreu esta quinta-feira no City Hall de Londres.

Em caso de vitória, Djokovic somará o quinto título, juntando-se ao norte-americano Pete Sampras e a Ivan Lendl, de origem checa, coroando uma temporada em que conquistou três títulos do Grand Slam: Open da Austrália, Wimbledon e US Open.

O sérvio de 28 anos enfrentará pela 43.ª vez Roger Federer, que bateu este ano na final de Wimbledon e no US Open.

No mesmo grupo ficaram colocados o japonês Kei Nishikori (número oito) e o checo Tomas Berdych (número seis). No outro grupo, o britânico Andy Murray defrontará o espanhol Rafael Nadal, o suíço Stanislas Wawrinka e o espanhol David Ferrer. Os dois melhores de cada grupo seguem para as meias finais do torneio.

O Masters, torneio de ténis que reúne no final de época os oito melhor jogadores do ano, vai realizar-se em Londres até 2018, anunciou o patrão do circuito ATP, Chris Kermode.

«Estamos encantados por termos concluído um acordo que permitirá ao torneio assinalar a sua décima edição consecutiva em Londres em 2018», declarou Chris Kernode na quinta-feira durante o sorteio do torneio, designado oficialmente ATP World Tour Finals e que começa no domingo na capital britânica.

O responsável acrescentou que «o torneio tem sido um sucesso espetacular desde que passou para a O2 Arena em 2009, gerando recordes de afluência, um ambiente incrível e uma audiência televisiva crescente em todo o mundo, que passou a barreira dos 100 milhões de espetadores pela primeira vez no ano passado».

As alternativas passavam por deslocar o torneio para a Ásia, onde já foi disputado em Xangai, ou para outro lugar na Europa, mas a ATP optou por mantê-lo no recinto londrino, com capacidade para 20.000 pessoas e que, nos anos anteriores, tem estado sistematicamente lotado ao longo dos oito dias de competição.