Na final, Ivo Oliveira bateu o neozelandês Regan Gough ao completar a prova em 3.18,905 minutos.

«Foi uma performance incrível do Ivo, que fez uma corrida irrepreensível, só não liderando numa das voltas, a meio da prova», disse  o selecionador nacional, Gabriel Mendes, citado pelo site da Federação, prosseguindo: « Este tempo, transposto para a pista de Anadia, bateria o registo do Ivo em Anadia, porque a pista coreana é, em média, dois segundos e meio a três segundos mais lenta do que a pista portuguesa.»

Destaque ainda para Rui Oliveira, irmão gémeo de Ivo, que conquistou a medalha de bronze na disciplina de scratch - o mesmo resultado que alcançou no mês passado no Campeonato da Europa.

«O Rui esteve muito bem colocado ao longo de toda a prova», apontou Gabriel Mendes. «Nas últimas quatro voltas manteve-se sempre entre os seis primeiros lugares e perdeu a medalha de ouro mesmo em cima da linha», acrescentou.