«Fiz uma excelente exibição. Estive muito bem em todos os capítulos: no serviço, na resposta, na direita, na esquerda. Acho que joguei a um nível muito alto e daí a minha vitória. Ainda por cima, os ‘breaks’ que fiz foram quase cirúrgicos. Em momentos muito importantes, as coisas correram muito bem», resumiu o tenista português, que ocupa o 46.º lugar no ranking ATP, após vencer por duplo 6-4 Cuevas, que é 37.º, que no último encontro entre ambos o havia batido na final de Bastad (Suécia), no ano passado.

«Nessa altura, as condições eram diferentes, porque foi em terra batida e numa final, mas estou muito contente, porque esta vitória me dá muita confiança», salientou o vimaranense, de 26 anos, que na meia-final em Valência vai defrontar o canadiano Vasek Pospisil: «Amanhã [sábado] vai ser um encontro difícil. A última vez que nos defrontámos eu venci, mas cada encontro é diferente.»