«No domingo, no último treino, sentiu-se mal. Chamámos a emergência médica, mas, quando chegaram, só constataram a sua morte», referiu o diretor do clube em declarações à agência R-Sport, acrescentando no entanto que o jogador nunca teve problemas de saúde e inclusivamente tinha passado nos exames médicos antes da viagem de regresso à Bulgária.

A causa da morte do jogador vai ser anunciada depois da autópsia, a realizar durante esta semana.