Após quatro anos de ausência, Moreira voltou a ter as quinas ao peito. O guarda-redes foi titular (e capitão) na equipa «B», que defrontou a congénere da Roménia, e no final estava naturalmente satisfeito pelo regresso:

[sente que tem condições para chegar à selecção principal?] «Óbvio que sim. Qualquer jogador que aqui esteve sente isso. Agora vou continuar a trabalhar, e se for chamado, será com todo o gosto.»

«Infelizmente não estava na Selecção desde os Jogos Olímpicos. Este regresso, para mim, é um motivo de enorme orgulho. Aconteceram muitas coisas, boas e más, nestes quatro anos.»