O treinador do Leixões, José Mota, em declarações na sala de imprensa após o jogo com o Sporting, da 23ª jornada da liga, que os leões venceram por 1-0:

«Entrámos bem nos primeiros minutos, mas faltou sempre algo mais no último terço. O adversário também estava numa fase de estudo e nada fazia prever o 1-0. o golo surgiu do nada e com ele apareceu alguma perturbação.»

«O Sporting foi melhor a partir daí, sem criar oportunidades. Tínhamos de fazer algo na segunda parte, ser mais agressivos. Começámos bem, tivemos mais vezes as segundas bolas, pressionámos o adversário e pensei que podíamos discutir o jogo.»

«Com experiência, o Sporting deu a iniciativa para explorar os espaços. O jogo foi assim, sem a qualidade que devíamos ter ofensivamente, com o Sporting bem posicionado, num jogo tecnicamente pouco evoluído. Não foi um bom resultado.»

[ sobre o lance em que o Leixões reclama penalty por mão de Abel na área] «Não vi [ na televisão], nem preciso de ver. Vi no jogo que o Abel jogou com a mão. Vi isso e vi também que o árbitro estava muito bem posicionado e devia ter marcado grande penalidade. O que lhe fui dizer? Que vi penalty!»

«Nos últimos cinco jogos, houve uma grande penalidade do Belenenses fora da área e o livre que dá origem ao segundo golo não existe. Não atravessamos um bom momento, mas é originário de várias situações. Com o Belenenses foi aquilo, na Luz toda a gente viu o que se passou, contra o F.C. Porto mais um penalty, contra o P. Ferreira ainda outro. Não quer dizer que não sejam, mas uns são marcados, outros não.»

«Como posso dizer aos jogadores para estarem tranquilos quando outras coisas acontecem? O que me preocupa é que surgiu tudo na mesma fase. Vejam o que está a acontecer nos últimos jogos. Muitas vezes, estas fases não são por algo que possa ser pensado pelos treinadores.»

«Não fui eu que falei da arbitragem. Foram vocês [ jornalistas] que me perguntaram. E quando perguntam, é porque têm a mesma opinião que a minha.»