«Tática? Não há nada por inventar»

«Estou onde quero estar. Adoro o Chelsea e estou muito feliz por trabalhar nestas fantasticas circunstâncias. Não é só trabalho, é paixão, é o meu habitat natural», acrescentou o homem que deixou o Real Madrid no último defeso.

E nem os 50 anos convencem Mourinho a acreditar que nada mais há para aprender no cargo de técnico. «Devemos estudar todas as experiências, seja no relvado durante a semana, seja no banco para os jogos. A este nível não temos cursos, não temos instrutores. Cabe-nos a nós manter a paixão para estudar e aprender».