De nacionalidade mexicana, 58 anos, o antigo treinador do Monterrey está obrigado a vencer o Panamá, em casa, e a Costa Rica, fora, para tentar chegar, pelo menos, ao quarto lugar que lhe permitiria disputar um «play-off» com a Nova Zelândia. As recentes derrotas com as Honduras e com os Estados Unidos deixaram a seleção mexicana no quinto dos seis lugares do grupo que apura apenas três seleções diretamente e permite ao quarto classificado disputar o tal «play-off» com o vencedor da zona da Oceânia.

Com jogadores de talento como Javier «Chicharito» Hernandez (Manchester United), seria traumático para a equipa mexicana se ficasse de fora do Mundial do próximo ano, sobretudo tendo em conta que esteve em 14 das 19 fases finais do Campeonato do Mundo disputadas até ao momento.

«Estamos numa situação extremamente difícil e complexa e decidimos pedir Victor Manuel Vucetich para se juntar à seleção nacional», salientou o presidente da federação, Justino Compean, em conferência de imprensa. Vucetich, que conta no currículo com treze títulos em clubes mexicanos, admitiu que a seleção «não tem espaço para erros», nas partidas contra o Panamá (11 de outubro) e Costa Rica (quatro dias depois).

A federação mexicana despediu Jose Manuel «Chepo» de la Torre no sábado, horas depois de a seleção ter sido derrotada por 2-1 frente às Honduras. O seu adjunto, Luis Fernando Tena, assumiu o comando da equipa, mas também foi afastado depois da derrota diante dos Estados Unidos (0-2).

Classificação da zona Concacaf (todos com oito jogos): Estados Unidos, 16 pontos; Costa Rica, 15; Honduras, 11; Panamá, 8; México, 8; Jamaica, 4.