O regresso do avançado Lucas João aos trabalhos na Choupana foi a principal novidade do dia alvinegro.

O internacional sub-21 tem estado com a pontaria afinada ao serviço das esperanças portuguesas, somando já um par de golos frente a Polónia e Suíça.

Apesar de responder positivamente às chamadas de Rui Jorge, o avançado, de 20 anos, que na última temporada rodou no Mirandela (II Divisão), ainda tem o conta-quilómetros a zero em virtude de não ter sido utilizado por Manuel Machado nas três primeiras jornadas da Liga

A verdade é que olhando para a concorrência, a vida do goleador formado no Beira-Mar de Almada não se augura fácil: Mateus e Djaniny estão com o pé quente, somando já dois golos cada, enquanto Mário Rondon, pela versatilidade, tem sido contando-se como peça fundamental no xadrez do professor.

Apesar de ainda estar a zeros, Lucas João é visto como um elemento promissor que pode ser muito importante ao longo da temporada alvinegra. As várias opções para o setor ofensivo deixam pouca margem de manobra, mas existe a convicção que vão existir oportunidades. Resta-lhe, por isso, aguardar.