Pepe, defesa do Real Madrid e da Selecção Nacional, em entrevista exclusiva ao diário desportivo espanhol Marca.

Um dia depois de ter agredido Casquero, médio do Getafe, durante o encontro da 32ª jornada da liga espanhola, no Santiago Bernabéu, Pepe continua a fazer mea culpa. O internacional português admitiu ter chorado, disse estar a viver os «piores dias» de sempre e que esta tormenta não podia ser pior castigo para si.

Pepe pontapeou Casquero a três minutos do apito final, após a queda do adversário na pequena área merengue e quando o marcador registava 2-2. A grande penalidade foi assinalada, mas Casillas foi melhor a defender que a vítima a marcar. O central foi expulso na sequência da agressão e antes de deixar o relvado ainda socou Albín. «Estava louco», justificou Pepe, que não se revê naquele jogador: «Vi o lance várias vezes, mas aquele não sou eu.»