Agora, ao comando de outra equipa, o cenário repete-se: o Rio Ave está abaixo da linha-de-água e precisa de pontos para sobreviver. É grande, portanto, a expectativa para ver se a história irá repetir-se (não quanto ao despedimento do treinador mas no resultado) ou se o técnico dos vilacondenses irá conseguir o tal ponto que considera já «uma grande ajuda».

Com a vitória sobre o Trofense, o Rio Ave passou a depender apenas de si para se manter na Liga. O mesmo adversário perdeu nesta jornada em Braga e as contas parecem mais agradáveis, embora o salto do 15º lugar para terra firme no final desta ronda esteja sempre dependente daquilo que o Belenenses poderá fazer no Restelo diante do Nacional.

A Naval parte para este jogo com a sensação de dever praticamente cumprido. Possuir 27 pontos quando ainda faltam cinco jogos para o final da Liga dá-lhe essa tranquilidade e, para os figueirenses, uma vitória neste domingo selaria, em definitivo, a manutenção.

Compreende-se que Ulisses Morais queira aproveitar a ocasião para celebrar com os adeptos mas o calendário dá-lhe mais dois match-points entre muros até final da prova, diante do E. Amadora e do V. Setúbal. Mas não convinha arrastar a decisão por muito tempo¿

Regressos na Figueira, baixas de vulto no Rio Ave

A Naval volta a apresentar-se praticamente na máxima força, com o regresso de Bolívia após mais de um mês de recuperação. O momento dá até para uma estreia nos convocados, a do ex-júnior Zé Mário, numa espécie de prémio para um jovem que sofreu bastante com uma operação a um joelho e teve de enfrentar seis meses de paragem.

Do outro lado, há baixas importantes, no meio-campo, já que Niquinha cumpre castigo, enquanto Delson está lesionado. Também Candeias e Ronaldo recuperam de problemas físicos.

Equipas prováveis

Estádio Municipal José Bento Pessoa, na Figueira da Foz.

Árbitro: Augusto Costa (Aveiro).

NAVAL: Peiser; Carlitos, Paulão, Diego Ângelo e Daniel Cruz; Lazaroni, Godemèche e Hauw; Davide, Marcelinho e Marinho.

Outros convocados: Jorge Batista, Zé Mário, João Real, Camora, Bolívia, Michel Simplício e Tiago Freitas.

RIO AVE: Paiva; Miguel Lopes, Gaspar, Edson e Sílvio; Vítor Gomes, André Vilas Boas e Livramento; Pedro Moutinho, Yazalde e Fábio Coentrão.

Outros convocados: César, Wires, Bruno Mendes, Bruno Novo, Tarantini, Evandro Chidi e Jorge Humberto.