O empréstimo do jogador já tinha rendido ao clube da Figueira cerca de 400 mil euros e, com a entrada de dinheiro fresco, ficarão cobertos os salários de Março e Abril, a pagar em quatro prestações até final de Julho, conforme acordo estabelecido com a maior parte do plantel.

Há, no entanto, quem não tenha aceitado os pagamentos faseados, como Hugo Machado e Manuel Curto, que já enviaram as respectivas cartas de rescisão com base nos atrasos salariais. O último, é pretendido por um clube suíço.