Carlos Brito não assume abertamente a luta pela Europa, mas sempre diz não saber onde o Rio Ave vai parar. Após a derrota em Vila do Conde por 2-0, Carlos Mozer voltou a não comparecer na sala de imprensa e delegou a responsabilidade no adjunto Fernando Mira.

Carlos Brito (treinador do Rio Ave):

«[sobre a possibilidade de ir à Europa] Após a vitória em Paços de Ferreira eu disse que íamos tentar ganhar o máximo de pontos mas não sei o que isso vai dar. Foi um jogo de uma equipa moralizada, não estivemos tão dinâmicos como de costume, mas julgo que podíamos ter ganho por três ou quatro golos, o que não quer dizer que fosse justo. Não foi uma exibição como queríamos mas a equipa esteve bem e não deu muitas veleidades à Naval. Acabamos por merecer a vitória.»

«Nos últimos nove jogos ganhámos sete, empatámos com o Sporting e perdemos com o Braga. Eu espero sempre mais dos meus jogadores. O Rio Ave tem feito um campeonato de baixo para cima e isso, enquanto treinador, deixa-me muito satisfeito. Quero dedicar esta vitória ao Mendes, que ontem sofreu uma lesão que se prevê com alguma gravidade.»

Fernando Mira (treinador adjunto da Naval):

«Foi um jogo entre duas equipas idênticas, o Rio Ave foi mais feliz, fez um golo e está de parabéns. A Naval tudo fez para mudar o rumo dos acontecimentos mas vamos continuar a nossa caminhada para alcançar os nossos objectivos. Se conseguíssemos os três pontos encurtávamos a distância para o Setúbal. Vamos continuar a trabalhar para alcançar a permanência.»



A CRÓNICA DO JOGO

OS DESTAQUES DO JOGO