Peixe

Neymar é um «brinca na areia», irreverente e repentista, o que deixa os defesas de cabeça em água. O problema é que usa aparelho dentário e as sucessivas cotoveladas podem causar-lhe problemas sérios na boca. Para evitar males maiores, o jovem prepara-se para usar uma protecção especial durante os jogos. Ao estilo de boxeur.

«Em toda a minha carreira a trabalhar no futebol, nunca tinha visto nada igual. O aparelho ficou todo enterrado. O garoto suportou bem, mas foi feio», disse o médico do Santos, Carlos Braga, após o último jogo. O clínico brasileiro contou aos jornalistas que teve de dar anestesia ao jogador para conseguir descolar o lábio.

A partir do próximo fim de semana Neymar já vai jogar com um protector bucal.