Pedro Mendes acredita que Portugal pode vir a ser campeão do Mundo na África do Sul. O médio do Sporting diz que o primeiro objectivo será passar a fase de grupos, mas depois disso tudo é possível.

«Temos um objectivo claro e um sonho. Temos o objectivo de passar a primeira fase e o sonho de sermos campeões. Toda a gente quer alcançar o sonho e trazer a taça para Portugal, mas estamos concentrados no primeiro objectivo», começou por destacar.

Quanto ao sonho, Pedro Mendes acredita que pode vir a ser realidade. «Porque não? Temos o objectivo claro de passar a fase de grupos, depois temos de preparar a equipa jogo a jogo, mediante o adversário que possa aparecer, e preparar-nos para chegar à final», insistiu.

Para isso, Portugal precisa de marcar golos, um objectivo que não conseguiu no primeiro teste frente a Cabo Verde. «Tivemos um exemplo no jogo com Cabo Verde em que rematámos trinta vezes à baliza e não fizemos golos. Temos de atacar todos e defender todos. Os que jogam mais atrás têm de dar mais liberdade aos da frente. Num Mundial, às vezes, um golo chega», comentou, admitindo que Portugal «poderia ter feito algo mais», embora a chegada tardia de vários jogadores tenha precipitado o cenário.

«Na selecção há poucos indiscutíveis»

O próximo desafio de Portugal dá pelo nome de Camarões. Mesmo depois do empate frente a Cabo Verde, Pedro Mendes acha que não é essencial vencer, embora um triunfo ajudasse bastante a moralizar as tropas.

«Se não vencermos não vamos ficar preocupados. Vamos tentar vencer, claro, porque o futebol vive de vitórias e de golos. Mas vamos também, essencialmente, tentar colocar em campo aquilo que o professor Carlos Queiroz quer para a nossa equipa», explicou.

O médio do Sporting é um candidato ao onze, sobretudo se Pepe não estiver apto para o início do torneio. No entanto, lembra que não há lugares garantidos: «Nas selecções, há poucos indiscutíveis, ou quase nenhuns. Eu considero-me um privilegiado por estar neste estádio. Não vejo isto como uma forma de tentar solidificar uma posição, mas apenas estou cá para cumprir um sonho que tinha e ajudar Portugal.»

Sobre o companheiro Pepe, deixa uma certeza. O jogador do Real Madrid só joga se estiver em condições. «O Pepe tem treinado bem. Em relação às questões clínicas, penso que o doutor poderá falar melhor que eu. Mas no convívio, no dia-a-dia e no treino nota-se que está motivado. O desejo de todo o grupo é que ele esteja presente porque é um excelente jogador. Se ele não estiver operacional, não creio que se vá colocar nada em risco», afirmou.

Por fim, Pedro Mendes lembrou o dia de sexta-feira, em que os jogadores tiveram um exercício militar e uma conversa com o alpinista João Garcia: «Foi um dia marcante neste estágio. Não só pela noite com o João Garcia, mas também pelo exercício que fizemos de tarde com a Força Aérea. A noite foi agradável, o João Garcia cativou toda a gente com as suas histórias que são uma lição de vida para nós. Espero que na África do Sul consigamos dar uma alegria ao João Garcia.»