«A experiência no Standard foi boa, embora não tenha jogado regularmente. Aprendi outra cultura, com jogadores e treinadores experientes. Depois tive de dar um passo atrás, ao ir para a II Liga (ndr: jogou no Portimonense), para conhecer a realidade do futebol português», começou por recordar o jogador, em entrevista ao Maisfutebol. «Agora estou a dar-me bem na Liga, onde queria chegar. Fui muito bem recebido no Estrela, e espero fazer parte do plantel do F.C. Porto», concluiu.

O emblema do dragão é conhecido por formar grandes centrais. Ricardo Carvalho, Jorge Andrade, Pepe e até mesmo Bruno Alves são exemplos disso mesmo. Nuno André Coelho não sabe se há um segredo para este fenómeno, mas elogia a prospecção do seu clube. «O F.C. Porto tem muitas pessoas que sabem ver jogadores com qualidade. Vão ver muitos jogos dos campeonatos distritais, dos campeonatos nacionais, e contratam jogadores que chegam ao clube com garantias de futuro», disse.

A propósito do F.C. Porto, Nuno André Coelho comentou ainda o empate alcançado pelos «dragões» em Manchester, mostrando-se pouco surpreendido: «Têm feito jogos espectaculares nos últimos meses, a subir de forma. Mostraram que têm uma equipa fantástica.»