A equipa das quinas tem as contas do apuramento para o Mundial 2010 muito complicadas, e a eficácia ofensiva tem deixado muito a desejar, mas ainda assim Carlos Queiroz tem optado por deixar Nuno Gomes fora das convocatórias. Manuel José não tem dúvidas em classificar tal opção como «um erro». «Estão a desvalorizar um jogador que costuma ter sorte na Selecção. A Selecção costuma ser talismã para ele», lembra o técnico do Al Ahly, em declarações ao Maisfutebol.

Manuel José defende que Nuno Gomes tem feito falta à equipa das quinas, ainda para mais tendo em conta as opções dos últimos tempos. «Frente a Suécia jogou o Danny a ponta de lança. Ele nunca jogou nessa posição. Isto é condenar as coisas ao fracasso», defendeu o técnico português.

Responsável pela estreia profissional de Nuno Gomes, Manuel José assume que está «muito satisfeito» com a prestação do jogador. «Tem a fibra dos campeões. Não é surpresa para mim, este renascer das cinzas. Tem sofrido muitas provocações mas tem dado a resposta adequada», disse o técnico ao Maisfutebol, lembrando que «os grandes jogadores não têm idade».

Em relação ao processo de renovação de contrato com o Benfica, Manuel José defende que Nuno Gomes merece esse prémio. «O processo do João Pinto foi incrível. O João devia ter terminado a carreira no Benfica, onde queria. O Nuno Gomes também merece acabar a carreira no clube», argumenta.

«Pode ser chamado a qualquer momento»

Fernando Gomes, «responsável» pelo apelido futebolístico do jogador do Benfica, defende que este «pode voltar à Selecção a qualquer momento». «Está a mostrar que está a subir de forma e é do senso comum que poderá ser convocado», disse ao Maisfutebol o bibota, que ainda assim respeita as opções de Queiroz: «O Nuno não estava a ser titular no Benfica, por isso há alguma legitimidade na decisão.»

No que diz respeito à famosa crise de avançados, Fernando Gomes frisa que o futebol «vive de ciclos». «Não se pega numa varinha mágica para inventar jogadores. Estamos numa fase de descoberta de novos avançados», frisa o antigo goleador.

Embora considere que Liedson é um jogador «impressionante», Fernando Gomes não considera que a naturalização do brasileiro do Sporting seja a melhor solução. «Tem 31 anos. Não é uma situação tão adequada quanto as anteriores, do Deco e do Pepe», defende.