Tem quase tudo a ver com o espaço.

O espaço que os adversários oferecem ao campeão fora de casa e que lhe retiram no Dragão.

Em Matosinhos, a vantagem permitiu ao F.C. Porto jogar durante muito tempo como gosta, divertido a observar as movimentações rápidas e bem treinadas de médios e avançados.

Com espaço à frente, Hulk é o melhor avançado em Portugal. A larga distância de todos os outros. Esta noite também houve Mariano e até Farias.

Por falar no ponta-de-lança argentino, acho que Jesualdo deve apostar todas as fichas neste jogador como caminho mais curto para resolver as dificuldades goleadoras em casa. Isso e a maior presença de Raul Meireles e Lucho na grande área.

P.S.: Hélton assinou o golo mais ridículo do ano. Acontece aos melhores. Não pode é suceder muitas vezes.