O Olhanense empatou nesta sexta-feira com o Reading, em encontro particular realizado no estádio José Arcanjo, na cidade algarvia.

Rui Duarte, aos sessenta e cinco minutos, marcou de grande penalidade o golo do empate diante do clube que ascendeu à Premier League. Danny Guthrie, aos vinte e três minutos, inaugurou o marcador, beneficiando de facilidades na zona central da defesa algarvia.

Antes do jogo, o Olhanense apresentou Djalmir como novo manager do clube. «O Djalmir foi um marco na ascensão do Olhanense à primeira liga. A direção do clube e os seus associados estão-lhe muito gratos e não se esquecem de quem tanto lutou por um objetivo», reconheceu o presidente Isidoro Sousa.

«Estive seis anos no clube como jogador e conseguimos muitas coisas boas. Tinha comunicado que ainda queria jogar mais uma época, mas o valor sentimental que sinto por esta camisola foi maior, e aceitei integrar este projeto. Vou ser um elo de ligação entre os jogadores, equipa técnica e direção. Queria continuar a jogar, mas chega uma altura em que isso já não é possível...», confessou Djalmir.

Quando projetou a equipa para esta época, a realidade do treinador Sérgio Conceição encontrou um sentimento de tristeza. «Estou agradado por ter o Djalmir ao meu lado. É como se fosse um craque para a equipa, que estivesse agora a ser apresentado. Faltava alguém que servisse de elo de ligação entre os jogadores, equipa técnica e direção, e o Djalmir, pelo seu comportamento, espírito e paixão, pelo clube e por Olhão, é a pessoa indicada para o lugar. Quando comuniquei à direção o que pretendia para a nova época, o que mais me custou foi dizer que o Djalmir não faria parte da equipa. A sua função não vai ser fácil, também passei pelo mesmo há três anos, mas o Djalmir terá êxito», referiu.