Carlos Tê é uma das figuras incontornáveis da música portuguesa. Célebre pelas letras das músicas de Rui Veloso, Tê é também conhecido por ser um adepto fervoroso do F.C. Porto. Ainda não sabe se vai à Alemanha apoiar o seu clube, só pode decidir «em cima da hora».
O músico considera este F.C. Porto melhor que o de Viena: «Em 1987, a equipa era constituída por jogadores que hoje não poderia ter. Após a lei Bosman, os clubes com uma dimensão menor a nível europeu, como o F.C. Porto, ficaram fragilizados. A conquista da Taça UEFA, no ano passado, e a presença do F.C. Porto na final da Liga dos Campeões, este ano, é algo irrepetível. É preciso não esquecer que esta é uma equipa jovem, criada há dois anos. Um feito novo no contexto do futebol português, mas também a nível mundial». E destaca que «a equipa está a despertar a inveja e a cobiça dos outros clubes europeus. Ainda a época não acabou e metade do plantel, com o treinador incluído, são dados como certos em outros clubes».
Para treinar o «seu» F.C. Porto, Tê escolheu o actual técnico portista. «Mourinho foi o treinador que em menos tempo conseguiu construir um currículo tão avassalador», justificou. Na baliza, colocaria Vítor Baía, porque «fez parte de equipas do F.C. Porto que ganharam mais títulos, das equipas mais sólidas. Não vi jogar o Barrigana, apesar de ser um guarda-redes absolutamente lendário».
Na defesa, o compositor escolheu Paulo Ferreira, Eurico, Ricardo Carvalho e Branco. «Paulo Ferreira é um defesa muito completo, tem muita técnica, muita velocidade e resistência. Também gostava do João Pinto que tinha mais garra. Ricardo Carvalho é o melhor central de sempre, formado nas escolas do Porto. Como defesa-esquerdo, escolho Branco, sem dúvida», referiu o músico.
Apesar de achar a escolha difícil, Carlos Tê escolheu Oliveira, em detrimento de Deco. «Embora a memória me pudesse atraiçoar lembro-me bem de ver jogar o Oliveira. Penso que se tivesse jogado num F.C. Porto como este, teria sido tão ou mais brilhante que o Deco. Oliveira seria talvez ainda mais mágico», considerou.
O F.C. Porto de Carlos Tê:
Vítor Baía
Paulo Ferreira
Eurico
Ricardo Carvalho
Branco
Jaime Magalhães
Hernâni
Oliveira
Futre
Gomes
Madjer
Treinador: José Mourinho