O Paços de Ferreira, com um onze mais próximo da equipa que irá defrontar no domingo o Estoril-Praia, para a Taça de Portugal, inaugurou o marcador por Vítor, aos 43 minutos, com um chapéu à entrada da área, aproveitando o adiantamento do girada-redes contrário.

Os golos só voltaram a surgir no segundo tempo e pelo mesmo intérprete, Jaime Poulsen, autor de um hat-trick, aos 51, 74 e 83 minutos.

O técnico pacense, que ainda não pôde contar com o peruano Hurtado, que se encontra ao serviço da seleção, jogou de início com António Filipe, na baliza, Tony, Tiago Valente, Ricardo e Antunes, na defesa, André Leão e Luiz Carlos, no meio-campo, atrás de Manuel José, Vítor e Caetano, primeiros apoios do avançado Cícero.

Jogaram na formação pacense Cássio, Josué, Álvarez, Uillian, Angulo, Javier Cohene, Jaime Poulsen e Filipe Anunciação, Paulo Loureiro e Abdullah.

Diogo Figueiras, que na quinta-feira irá realizar um exame para avaliar a lesão muscular na coxa, e Nuno Santos, a recuperar de lesão, falharam este particular, numa lista de ausentes extensiva a Hurtado.