Expliquemos: perguntava-se ao técnico do FC Porto se os cinco pontos de vantagem sobre o Benfica eram um quadro prometedor. Fonseca desviou o raciocínio e concentrou-se no muito que falta jogar nesta Liga 2013/14.

«Não valorizamos muito a vantagem de cinco pontos, sinceramente. O verão ainda está a acabar, temos o outono, o inverno e a primavera pela frente. E depois o início do próximo verão. Falta percorrer um longo caminho como é fácil perceber».

A reflexão terminou com a conclusão evidente. «Mais importante do que as derrotas dos adversários é sabermos o que nós podemos fazer».

Ora, posto isto, confrontou-se Paulo Fonseca com mais um dado. André Villas-Boas tem o recorde de vitórias seguidas a abrir o campeonato. Este novo dragão vai atrás do mesmo registo? «Não tenho pensado muito nisso, mas não me importava nada chegar a essa marca. De qualquer forma, o que realmente importa é o objetivo final, o título».