O lateral-esquerdo, de 27 anos, não foi sequer inscrito na lista de jogadores para a Premier League. Os clubes ingleses estão limitados a inscrever 25 jogadores com mais de 21 anos e Marange ficou fora das contas.

«Se soubesse dessa regra, teria acrescentado uma cláusula no meu contrato. Mas o meu conselheiro não me avisou para isso», conta Marange ao LÉquipe, «desolado» com a situação, ele que até agora só jogou um jogo na Taça da Liga, que foi o primeiro e pode bem ter sido o último.

.

Na verdade, Marange parece ter sido desde sempre uma espécie de reforço fantasma para o Palace. Conta o próprio: «Não me apresentaram à imprensa. Nunca fiz fotos oficiais e ainda estou à espera do me kit de equipamento do clube. Fiquei quinze dias num hotel antes de me instalar e os dirigentes disseram que era eu que tinha de pagar a factura.»

Mas o salário vai chegando. «É verdade que tenho um contrato correto e ganho um pouco mais que em Bordéus, mas a vida em Londres é dez vezes mais cara. E vim para jogar», defende o jogador, que está agora à espera de uma reunião com o presidente do Palace para esclarecer a situação e decidir o futuro. «Ou rescindo ou espero pelo mercado de janeiro para procurar clube», diz.