Há muito dinheiro em jogo nestas competições e uma ausência da fase final do Mundial2010 retira a possibilidade de entrada de cerca de cinco milhões de euros aos cofres nacionais, segundo números da Agência Lusa. É uma quantia reduzida, se tivermos em conta os números das últimas participações: 25,6 milhões de euros entre o Mundial2006 (14 milhões) e o Euro2008 (11,5 milhões), mas que faz falta ao futebol português.

Na sequência das referidas competições, Portugal recebeu, junto com esta verba, cerca de dois milhões de euros, por parte da UEFA, para distribuir pelos clubes que «emprestaram» jogadores à equipa nacional. Neste âmbito, o FC Porto foi o clube português mais beneficiado, com quase 647.000 euros, seguindo-se Benfica (526.560€), Sporting (431.331€), Boavista, Sporting de Braga, Nacional da Madeira e Desportivo das Aves.

Nas contas totais do Mundial2006 a campeã Itália foi quem mais recebeu (16 milhões de euros) e no Euro2008 o mesmo se verificou, com a Espanha a arrecadar 23 milhões. Em termos de clubes, o top-3 inclui o Werder Bremen, o Lyon e o Bayern de Munique. Todos superaram a barreira do milhão de euros.