O Manchester City fez uma exibição de força este domingo e goleou o Chelsea por 6-0. O resultado, só por si, já é impressionante, mas se lhe dissermos que aos 25 minutos a equipa de Pep Guardiola já vencia por 4-0, fica ainda mais clara a superioridade dos Citizens frente aos Blues, com destaque para o hat-trick de Kun Aguero.

Confira a FICHA DO JOGO

Um resultado pesado [maior derrota do Chelsea desde 1991], não só no jogo, mas também na tabela classificativa. O Manchester City regressa ao topo, em igualdade pontual com o Liverpool [equipa de Klopp tem menos um jogo], enquanto o Chelsea é expulso do top-4, os lugares que dão acesso à Liga dos Campeões, perdendo o lugar para o Manchester United de Ole Solksjaer, caindo mesmo para o sexto posto, com os mesmos pontos do que o Arsenal.

Um resultado que começou a ganhar forma logo aos 4 minutos, com Kevin de Bruyne a lançar Bernardo Silva pelo corredor direito. O internacional português desembaraçou-se de David Luiz e assistiu Sterling para o primeiro golo da tarde. O Chelsea procurou reagir e consentiu novo golo, aos 13 minutos. Zinchenko perdeu uma bola, mas esta foi caprichosamente ter com o avançado argentino que atirou a contar.

O City estava endiabrado e o terceiro chegou logo a seguir aos 19 minutos, outra vez com Aguero como protagonista depois de uma série de falhas da defesa do Chelsea. Mais seis minutos e novo golo, com Aguero a assistir Gundogan. 25 minutos e 4-0. O City levantava o pé e deixava o Chelsea respirar.

O festival seria retomado apenas na segunda parte, com um ritmo bem mais baixo. Aguero deu o primeiro sinal com uma cabeçada à trave logo a abrir, mas o hat-trick do argentino chegou logo a seguir, aos 55 minutos, desde a marca dos onze metros, depois de Azpilicueta ter derrubado Raheem Sterling na área.

Com os minutos a correrem para o final ainda houve tempo para o City chegar à meia-dúzia, aos 80 minutos, numa jogada de envolvência, com David Silva a abrir caminho para Zinchenko cruzar para o segundo golo de Sterling que abriu e fechou as contas nesta goleada histórica. Esmagador.

No final do jogo, um episódio caricato. Kuen Aguero andava à procura da bola do jogo para a levar para casa, mas o árbitro Mike Dean tinha-a escondido na camisola. O juiz acabou por a entregar ao feliz argentino, o homem do jogo neste resultado histórico.

Confira a classificação da Premier League