Arséne Wenger insistiu esta quarta-feira na ideia de manter Alexis Sánchez nos quadros do Arsenal para a próxima temporada. Em conferência de imprensa, o treinador francês desvalorizou os rumores que têm apontado à saída do internacional chileno de Londres.

«Não temos ninguém em final de contrato, por isso será uma decisão completamente nossa [sobre entradas e saídas]. Simplesmente acredito que nós, o clube, temos um grande trabalho para fazer durante o verão, porque queremos manter jogadores como Alexis [Sánchez] e acabar com toda a especulação», afirmou, relembrando que o extremo só termina o contrato em junho de 2018.

«Se tiveres uma cirurgia amanhã, vais querer que o cirurgião faça um bom trabalho. Mesmo que esteja no último dia de trabalho, não vais querer que ele faça apenas metade do trabalho. Acabei de explicar o que significa ser uma pessoa profissional», sublinhou, destacando a evolução que o Arsenal tomou em relação ao poder negocial.

«Há anos guiei este clube com recursos muito limitados, em que tínhamos de vender todos os nossos melhores jogadores. Hoje o clube está numa posição muito mais forte», concluiu.

Alexis Sánchez participou em 50 jogos dos «gunners» nesta época. Apontou 29 golos, embora o Arsenal não tenha conseguido a qualificação para a Liga dos Campeões. Ao extremo resta disputar a Taça de Inglaterra, antes de integrar a convocatória da seleção do Chile para a Taça das Confederações.