«Os árbitros estão envolvidos em combater este tipo de jogo», disse Luís Guilherme à Agência Lusa. «Não se pode só ter um discurso de quando se sofre faltas. Tem de se ter um discurso homogéneo. Quanto aos árbitros, têm de punir essas faltas de acordo com a visão de jogo e combater de forma implacável os lances que ponham em causa a integridade física dos jogadores», acrescentou.

Recorde-se que o F.C. Porto emitiu um comunicado na sequência da lesão de Hulk, reclamando junto da arbitragem maior protecção para os jogadores mais talentosos. O brasileiro saiu lesionado da meia-final da Taça de Portugal, com o Estrela da Amadora, e não deve jogar mais nesta época.