«Não dei tudo porque não tenho continuidade, só joguei alguns minutos. Quero estar mais em campo e demonstrar por que me trouxeram», afirmou ao jornal «La Prensa» o português que faz carreira na América: já esteve no México e agora trocou o Caracas pelo Bolívar.

Martins comentava assim rumores de uma possível saída, por não se ter adaptado. «Um jogador novo demora a adaptar-se. E aqui a concorrência é forte», defende.