Quique Flores coloca-se ao lado dos jogadores nos bons e nos maus momentos. Embora a equipa encarnada tenha jogado bem nos últimos tempo, o técnico refuta a ideia de que agora é que se vê o Benfica de Quique Flores:

«Fizemos uma exibição muito boa na primeira parte. No segundo tempo cometemos o erro de não concretizar as oportunidades que tivemos, essencialmente nos primeiros 20 minutos.»

«A equipa está muito motivada. Jogou muito bem. Devíamos ter concretizado as oportunidades na segunda parte. E assim é difícil equilibrar o jogo, pois permitimos os contra-ataques do adversário.»

[acredita que a próxima jornada pode ser decisiva para o desfecho da Liga?] «Talvez, mas nunca se sabe muito bem quando fica decidido. São jogos difíceis. O que disse desde início de época é que não gosto que o F.C. Porto jogue com as equipas na semana a seguir a defrontarem o Benfica. As equipas ficam com danos colaterais, após os jogos com o Benfica.»

«Já jogámos com um avançado, e em transições rápidas, e chegamos a ser líderes e conquistámos um troféu nesse sistema. Agora mudámos as alas, e utilizamos dois avançados, e continuamos a ganhar jogos. Se a equipa consegue mudar e continuar a ganhar, então podemos ter coisas boas.»

«Esta não é a minha equipa apenas quando ganha. É a minha equipa nas boas e nas más alturas. Quando não jogamos bem também sou responsável. Por vezes, na vida, é preciso sofrer. As coisas ganham ainda mais valor.»

[sobre as dificuldades em casa] «Perdemos dois jogos em casa que não merecíamos perder. Fica para as estatísticas, mas não traduz a realidade.»