Quique Flores, treinador do Benfica, em declarações no final da vitória na Figueira da Foz sobre a Naval (2-1):

«Penso que tivemos dificuldades para soltar a bola para a frente perante a pressão. Depois do segundo golo notou-se menos esse problema, acho que os jogadores encontraram melhor a forma de controlar a bola e manter o perigo longe da nossa baliza. Mas não há jogos fáceis. Todos os jogos são difíceis. Acho que o campeonato português é difícil, hoje o Sp. Braga empatou no terreno do E. Amadora, por isso não há campos fáceis. Fiquei contente porque a equipa foi sempre a crescer, sobretudo depois do golo da Naval, e conseguiu manter o jogo controlado na parte final. Não é fácil construir uma equipa e sobretudo não é fácil construir uma equipa com a obrigação de ganhar. Aos poucos estamos a consegui-lo e isso é o mais importante. Gostávamos muito de jogar melhor e de ganhar os jogos com mais facilidade, mas não é fácil. A vida sem sofrer não é bonita. Quando se sofre e se ganha, também é bonito. Gostava de dizer que não íamos sofrer tanto até final do campeonato, mas não posso garanti-lo. O mais importante é que me parece que vamos ter força para lutar até ao fim pelo título. Ganhar é o essencial. É importante manter o controlo da situação, mas o Benfica tem feito o que tem a fazer. Cada vez faltam menos jogos, cada vez estamos mais perto do fim e mantemo-nos na luta pelo título.»