Mamadou Koné durante o jogo  da segunda divisão da Espanha, foi demitida esta segunda-feira, informou a rádio «Cadena Ser».

O nome da mulher não foi revelado, mas sabe-se que trabalhava nas bilheterias do museu do Barcelona. 

Já o Llagostera, equipe ao qual pertence a claque onde ela se localizava, afirmou que esta não poderá voltar a entrar no estádio. 

O clube ainda pretende facilitar o acesso aos dados dela para que medidas judiciais possam ser tomadas.